domingo, 28 de março de 2010

Agosto



Autoria: Jorge Furtado e Giba Assis Brasil
Direção: Paulo José, Denise Saraceni e José Henrique Fonseca
Direção geral: Paulo José
Direção artística: Carlos Manga
Período de exibição: 24/08/1993 - 17/09/1993
Horário: 22h30
Nº de capítulos: 16

Elenco:
Adele Fátima - Zuleika
Adriana Carneiro - Nilda
Afonso Dumont - Advogado Casal
Amir Haddad - Afiador de Facas
Ana Julião - Honorina
Antônio Gonzalez - Dornelles
Antônio Petrim - Dr. Leonídio
Artur Faria - Climério
Ary Fontoura - Ipojuca
Braulio Sernedo - Veterano
Carlito Ferreira - Russo
Carlos Bernardo - Getúlio Vargas
Carlos Cabral - Carlos Lacerda
Carlos Gregório - Maia
Carlos Vereza - Comissário Pádua
Carmem Caroline - Aninha
Carmem Costa - Mãe Ignácia
Carvalhinho - Almeidinha
Chaguinha - Vizinho de Mattos
Chico Higino - Celso
Cláudio Corrêa e Castro - Ilídio
Claudio de Frep - enfermeiro
Claudio Gardim - Major Fraga
Clemente Viscaíno - Inspetor Valente
Colé - Kid Terremoto
Creuza de Carvalho - D. Dulce
Cristina Raiboli - Abigail
Eduardo Arbex - papa-defunto
Elder Reis - soldado
Elias Gleizer - Rosalvo
Elio Penteado - Genivaldo
Expedito Barreira - Genésio
Fernanda Lobo - mulher gorda
Fernando Eiras - José Silva
Floriano Peixoto - Capitão Ranildo
Francisco Dantas - Síndico
Francisco de Assis - Teodoro
Francisco de Carvalho - Raimundo
Francisco Oiticica - Contínuo Palácio
Guilherme Martins - médico
Guto Sinval - Nogueira
Hugo Carvana - Luiz Magalhães
Humberto Caulo - Severino
Isabela Reinert - Helena
Ivan Cândido - Miro
Ivo Fernandes - Adyl
Ivone Gomes - faxineiro
Jayme Lebovitch - Dr. Arnoldo Coelho
Jomba - José
Jorge Coutinho - Pai Miguel
Jorge Eduardo Costa - Feijoada completa
José Mayer - Comissário Alberto Matos
José Wilker - Pedro Lomagno
Jurandir Oliveira - Simplício
Léa Garcia - Sebastiana
Leônidas Aguiar - Oscar
Leticia Sabatella - Salete
Lima Duarte - Turco Velho
Lúcia Verísimo - Luciana Gomes Aguiar
Luiz Sergio Lima e Silva - preso
Marcelo Bragança - Cegueta
Marcos Winter - Cláudio Aguiar
Maria Adélia Ferreira - Cida
Maria Ceiça - Cleyde
Mario Borges - Pascoal
Mário Lago - Aniceto
Mario Roberto - Oliveira
Marly Bueno - vendedora
Miguel Abraão - garçom churrascaria
Miguel Rosemblit - Rafael
Milton Gonçalves - Euzébio
Nelson Dantas - Antonio Carlos
Nildo Parente - Jorge Pastor de Oliveira
Norton Nascimento - Chicão
Otávio Brasil - capitão
Otávio de Carvalho - Fuinha
Othon Bastos - Dr. Galvão
Paulo Fernando - Paulo Aguiar
Paulo Gracindo - Emílio
Paulo Vespúcio - Maranhão
Paulo Vila Nueva - Egon
Paulo Weudes - porteiro
Pedro Paulo Pugliese - Barbeiro
Raul Labanca - Naval
Regina Atonioni - recepcionista
Régis de Sori - Alcino
Rodolfo Bottino- Clemente Mello Telles
Rodrigo Bruno - jornalista
Rogério França - Soldado Do Palácio
Romulo Marinho - Niemeyer
Rosita Tomaz Lopes - mãe de Alice
Samir Murad - Murilo
Sebastião Lemos - Manuel
Sérgio Mamberti - Senador Vitor Freitas
Shimon Mohneiaz - homem do Dancing
Silvia Bandeira - Laura
Solange Couto - Tereza
Sonaira D'avila - mulher delegacia
Stênio Garcia - Delegado Ramos
Tadeu di Pietro - Nelson
Tania Dias - empregada
Thelma Reston - D. Maria
Thomas Bakk - Odorico
Tony Tornado - Tenente Gregório Fortunato
Vera Fischer - Alice
Vera Pádua - Cremilda
Vitor Fabiano - maitre
Waldemar Berditchevsky - garçom
Waldir Amancio - Robledo
Walney Costa - Fitipaldi
Wilson Rabello - homem delegacia
Zelia Cericola - Mãe Turco Velho

A Trama:
- Adaptado do romance homônimo de Rubem Fonseca, Agosto tem o Rio de Janeiro de 1954 como pano de fundo para o transcorrer de um tumultuado mês que mudaria os rumos da política nacional. Buscando aliar ficção e realidade, a minissérie é um thriller de ficção histórica que retrata os principais acontecimentos políticos da época e os bastidores do poder, e termina com o suicídio do então presidente Getulio Vargas.
- A história tem início com o assassinato do empresário Paulo Gomes de Aguiar (Paulo Fernando) em seu luxuoso apartamento no edifício Deauville, no primeiro dia do mês de agosto. Incumbido de assumir a investigação do caso, Alberto Mattos (José Mayer) recolhe um anel de ouro que acha sobre a pia onde o assassino lavou as mãos após o crime. Mattos é um comissário de polícia incorruptível e consumido por uma gastrite, resultado de sua vontade de tentar ajudar o mundo. Sua postura honesta na delegacia em que trabalha, um local fortemente entregue à corrupção, não é bem vista pelos colegas. Mattos é idealista, um homem com capacidade de não se desviar e não se perder de seus próprios ideais. E, no que pode, ajuda os presos que vivem em precárias condições na delegacia.
- A morte de Paulo Aguiar está relacionada a negociatas que envolvem a Cemtex, uma empresa de importação e exportação fundada pela vítima. Sua esposa, Luciana (Lúcia Veríssimo), arma com o amante, Pedro Lomagno (José Wilker), uma forma de assumir o poder na empresa. Como é revelado no final da trama, Lomagno é o verdadeiro mandante da morte de Paulo Aguiar, que fora executada por Chicão (Norton Nascimento), com quem Lomagno mantinha relacionamento muito próximo.
- Ao mesmo tempo, acontece o famoso atentado contra Carlos Lacerda, jornalista de oposição ao governo getulista, na Rua Toneleros em Copacabana, no qual quem acaba morrendo é o major da Aeronáutica Rubens Vaz. Responsável pelo plano do atentado ao jornalista, Gregório Fortunato (Tony Tornado) é chefe da guarda pessoal do presidente Getúlio Vargas e, por meio de ligações suspeitas, consegue obter uma licença de importação da Cemtex. Por essas e outras evidências, Mattos passa grande parte da história acreditando ser Gregório o autor do crime contra o empresário.
- Os envolvimentos amorosos de Alberto Mattos também aparecem na trama. Ele tem um relacionamento com Salete (Letícia Sabatella), que havia sido prostituta. Apesar de saber que ela o ama de verdade, Mattos não consegue se envolver plenamente. Em seu passado, Alice (Vera Fischer), uma antiga namorada, fora a quem ele realmente amou. Entretanto, os pais da moça haviam proibido o relacionamento dos dois. Ela o havia abandonado e se casado, então, com Pedro Lomagno. Em meio às investigações, Alice e Mattos se reencontram e voltam a se relacionar. Mas ela está muito perturbada psicologicamente, e acaba sendo internada em uma clínica psiquiátrica e submetida a tratamento com eletrochoque.
- Ao cair da noite de 23 de agosto, realiza-se a última reunião ministerial no Palácio da República. A situação política encontra-se num delicado momento onde as forças oposicionistas ao governo Vargas, lideradas por Lacerda, ganham grande expressividade no cenário nacional. No dia seguinte, pela manhã, Getúlio Vargas comete suicídio. Mattos, a mando do chefe de polícia, vai até o local onde o presidente estava e constata, através de evidências como nitrato de prata em suas mãos, que ele realmente havia se matado. O comissário, já tendo descoberto que fora Chicão o assassino do empresário, sai do quarto no Palácio da República sentindo fortes dores estomacais. Seu médico, dias antes, havia confirmado a possibilidade de perfuração estomacal em função da úlcera, que havia tomado grandes proporções.
- São mostradas cenas reais do velório e da comoção nacional em torno do falecimento de Vargas, enquanto é lida sua carta de despedida. Mattos, ainda com fortes dores, segue para a delegacia, onde pede uma reunião com todos os funcionários. Após obrigar todos a colocarem suas armas sobre a mesa, ele os algema, um a um, e prende-os num compartimento fechado da delegacia. O investigador segue até as celas e pede a um dos presos que controle a fuga de seus companheiros.
- Após cometer esse ato inesperado, chama Pádua (Carlos Vereza), também comissário na mesma delegacia, para que assuma o comando da situação. Mattos vai para casa onde, se contorcendo de dor, liga para Salete e diz ser ela sua namorada de verdade. Emocionada, Salete vai vê-lo e o encontra deitado em sua cama, precisando ser levado ao hospital. Nesse momento, Chicão entra no quarto e pergunta pelo comissário Alberto Mattos. Mesmo convalescente, o comissário diz saber quem Chicão é e lhe dá voz de prisão, entregando-lhe o anel que achara na cena do crime. Chicão dispara sua arma, matando o investigador com um tiro no peito. Salete deita sobre o corpo do amado e, após receber um elogio de Chicão, fecha os olhos e também é alvejada por uma bala. Pádua prossegue investigando a morte de Alberto Mattos.

Produção:
- Para gravação de Agosto, a produção contou com mais de 136 atores e centenas de figurantes. Foram mais de 70 locações utilizadas, com cerca de 400 pessoas trabalhando diretamente na série. Mário Monteiro e Raul Travassos foram responsáveis pela construção de dezenas de cenários em estúdios, todos com uma minuciosa reconstituição de época. Mesmo nas próprias locações originais de alguns acontecimentos históricos, reconstituições tiveram que ser realizadas – na cidade do Rio de Janeiro e na Ilha de Guaratiba – para que postes, placas e luminárias modernas fossem cobertos com cascas de árvores.
- Em função da depredação e do desgaste do tempo, algumas locações tiveram que ser restauradas através de efeitos especiais. O uso do computador Hal, pela equipe de produção gráfica, garantiu a limpeza e restauração das imagens de fachadas como a do Palácio da República, no Catete, que se encontrava com inúmeras pichações. Outro recurso tecnológico utilizado foi o chromakey (recurso que faz com que a imagem captada por uma câmera possa ser inserida sobre outra criando a idéia de primeiro plano e fundo), para dar vida a uma maquete do Palácio Monroe, sede do Senado, que não existe mais. Assim como garantiu que o mar chegasse novamente ao Flamengo, sem a presença do aterro. O diretor de fotografia, Walter Carvalho, fez utilização de um filtro de luz que eliminava o excesso de contraste e permitia maiores possibilidades no jogo de luz e sombra. A película em preto-e-branco foi um recurso empregado pelo diretor para conseguir a fusão das imagens produzidas na época com imagens históricas.
- A produção de arte selecionou 4.000 peças de época em antiquários do Rio de Janeiro e de São Paulo, utilizando para as gravações 40 automóveis das décadas de 1930, 1940 e 1950, entre os quais um Plymouth 1939, uma Mercedes 1952 e um Austin 1947.

Curiosidades:
- Tony Tornado foi elogiado por sua excelente atuação como o tenente Gregório Fortunato, uma das únicas figuras históricas revividas na trama.
- Getúlio Vargas foi representado por Caros Bernardo, muito parecido com o então presidente, sendo retratado em poucas situações.
- Durante a exibição da minissérie, o assassino confesso do major Rubens Vaz, Alcino João do Nascimento, alegou conspurcação de imagem e entrou com um pedido de liminar na 1ª Vara Cível do Rio de Janeiro, tentando suspender a exibição de Agosto. Inicialmente, o juiz Amaral Gualda acolheu o pedido, mas, em função dos argumentos da emissora, que se baseavam na veracidade dos fatos e em depoimentos, logo ele voltou atrás e revogou a liminar.
- Sendo reapresentada em fevereiro de 1995, a minissérie foi vendida para diversos países, como Angola, Bulgária, Canadá, Guatemala, Honduras, Hungria, México, Nicarágua, Panamá, Paraguai, Peru, Portugal, República Dominicana, Uruguai e Venezuela.

Trilha sonora:
- Composta por Alberto Rosenblit, a música buscou dar clima às ações. Em cenas de violência, a música buscava afastar-se do que estava sendo visto, fazendo com que o telespectador fosse remetido a sentimentos como angústia e tristeza. Entre as canções que compõem a trilha, estão Valsa de uma cidade, de Antônio Maria e Ismael Neto, que foi gravada especialmente para a minissérie pelo quarteto vocal Be Happy; e Vous qui passez sanz me voir, sucesso de Edith Piaf, regravada por Cristina Santos. A trilha contou ainda com sucessos da época, como Segredos, cantado por Dalva de Oliveira, além de Ninguém me ama, por Nora Ney, com gravações originais remasterizadas.

Fonte: Memória Globo

0 comentários: